Vida após infarto: Confira quais mudanças devem acontecer com quem já passou pelo problema

O infarto agudo do miocárdio, desencadeado devido ao bloqueio do fluxo sanguíneo para o músculo do coração, afeta mais de 300 mil brasileiros anualmente e mata até 80 mil pessoas por ano, sendo quase uma morte a cada cinco minutos, segundo o Ministério da Saúde.
O paciente que está sofrendo uma parada cardíaca pode apresentar sintomas como dor no peito, falta de ar, cansaço e náuseas, mas segundo uma pesquisa publicada pelo jornal científico “Circulation”, editado pela Associação Americana do Coração, quase metade dos infartos são “silenciosos”, isto é, não provocam sinais tão agudos e passam despercebidos.

 

Segundo o coordenador da Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular e coordenador das Unidades de Terapia Intensiva do Hospital e Maternidade Sino Brasileiro, Dr. Elcio Pires Junior, estima-se que, hoje, existam cerca de 5 milhões de sobreviventes de infarto e para voltar a rotina sem novos sustos, o paciente precisa realizar uma mudança radical em seu estilo de vida.  Abaixo o especialista dá algumas dicas.

1.    Deixe  de lado o sedentarismo e pratique exercícios físicos;

2.    Opte por uma alimentação balanceada sem excesso de gordura, sal e açúcar;

3.    Tenha um acompanhamento médico com o cardiologista;

4.    Tenha disciplina com os medicamentos indicados pelo especialista;

5.    Evite situações de estresse e fortes emoções

6.    Controle o peso;

7.    Abandone o hábito de fumar, usar drogas ou exagerar no consumo de bebidas alcoólicas

“Em casos graves de ataque no coração, uma parte do órgão pode perder a sua função e contribuir para a diminuição da atividade cardíaca. E isso pode limitar um pouco a rotina do paciente. Já nos episódios leves, em que todas as áreas do coração são recuperadas, a vida pode voltar ao normal aos poucos Porém, quem não segue as recomendações médicas pode ter um novo acidente cardíaco em cinco anos”, finaliza o especialista.

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *