Atletas de verão devem redobrar os cuidados com a saúde

Na estação mais quente do ano, é comum ver muitas pessoas aproveitando os dias com temperaturas elevadas para curtir uma praia, piscina ou até mesmo praticar algum esporte. Porém, nessa época também é mais frequente a busca pelo corpo ideal ou querer deixa-lo em forma em pouco tempo. Conhecidos por ‘atletas de verão’, esses praticantes devem tomar cuidado com o esforço em curto tempo, principalmente, porque essa ‘empolgação inicial’ pode acarretar em problemas de saúde, como no coração.

De acordo com o coordenador da Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular e coordenador das Unidades de Terapia Intensiva do Hospital e Maternidade Sino Brasileiro, Dr. Élcio Pires Junior, o maior perigo para esse público é desconhecer se possui alguma doença cardíaca que não foi diagnosticada anteriormente, o que pode trazer complicações. “Qualquer prática esportiva é bem-vinda e traz benefícios à saúde dos indivíduos, desde que haja um pré acompanhamento médico. A avaliação é importante para identificar se é necessário fazer algum ‘ajuste’ antes de iniciar qualquer esporte, como no caso de pacientes que possuem hipertensão, obesidade e colesterol alto e que podem ter complicações enquanto se exercitam. Assim, é liberada a prática que melhor se adequa para cada paciente”, comenta o especialista.

Outro problema para quem tem uma vida sedentária e decide praticar esportes é a sobrecarga logo no início dos treinos, que pode sobrecarregar o coração, causando desde tonturas, cansaço, falta de ar, dor no peito e até a morte. “Os exercícios físicos devem ser realizados gradualmente, sem causar excessos ao corpo. Durante a prática esportiva, a frequência cardíaca fornece mais sangue oxigenado para os músculos. Assim, quanto mais ultrapassar a sua capacidade durante o exercício, mais sobrecarga mandará para o coração”, destaca Élcio.

Para curtir o verão de uma forma mais saudável, confira as dicas do especialista:

– Sempre procure uma avaliação médica antes de começar a se exercitar;

– Investigue casos de cardiopatia na família e faça acompanhamento médico;

– Comece a fazer exercícios físicos gradualmente;

– Não deixe de se hidratar.

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *