Já pensou em doar sangue?

No dia 14 de junho é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue. Em celebração desta data especial, a campanha Junho Vermelho acontece anualmente para incentivar a doação de sangue nos meses mais frios do ano no Brasil, onde as taxas de doação caem ainda mais, cerca de 30% a menos do que os meses mais quentes.

Uma pesquisa realizada pelo movimento Eu Dou Sangue, em parceria com o Datafolha, revelou que 39% dos brasileiros nem conhecem o seu próprio tipo sanguíneo. Entre os participantes da pesquisa, o grupo de maior número de pessoas desinformadas sobre o próprio tipo de sangue está entre jovens na faixa de 16 e 24 anos.

Além disso, o Brasil está abaixo do índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de que cada país tenha de 3% a 5% da população doadora de sangue. Enquanto os países europeus têm a média de 7%, apenas 1,8% dos brasileiros doam sangue regularmente. Pouco, não é?

Quem pode doar sangue? 

Aqui no Brasil, qualquer pessoa acima dos 50 quilos e entre os 18 e 67 anos pode doar sangue. Adolescentes de 16 e 17 anos também podem doar, só precisam da autorização dos responsáveis para ser doador. E é rapidinho: ao buscar um hemocentro mais perto de você, a coleta do sangue acontece entre oito e 12 minutos.

Mas existem algumas regras: homens podem doar sangue apenas quatro vezes ao ano, com o intervalo de 60 dias entre cada doação. Já as mulheres, podem doar até três vezes ao ano, com o intervalo de 90 dias. Com apenas um documento original com foto, são coletados 450 mililitros de sangue que podem ajudar até quatro pessoas. E mesmo que o seu organismo não sinta nenhuma falta deste sangue retirado, em apenas 72 horas o nível de sangue já é normalizado.

Você já pensou em doar sangue?

Os brasileiros doam cerca de 3,6 milhões de bolsas de sangue anualmente. Mesmo assim, estamos bem abaixo do ideal: é preciso fazer mais. Falta a conscientização sobre a importância de ser doador de sangue. O sangue doado não é usado apenas em cirurgias: podem ser destinados para traumas, anemias e vítimas de queimaduras.

Doe sangue, salve vidas.

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *