Estudo: pacientes com coronavírus podem apresentar danos no coração após meses de recuperação

Recentes estudos mostram como a Sars-CoV-2 pode afetar o coração meses após a cura


São Paulo, agosto de 2020  – A comunidade médica está focada em conhecer cada vez mais os impactos do coronavírus na vida humana. Enquanto a corrida da vacina continua, outros estudos focam em entender como este vírus pode afetar o organismo.


Dois recentes estudos realizados na Alemanha, que foram publicados no periódico científico Jama Cardiology, encontraram o vírus no coração dos infectados em diferentes situações: em uma delas, o coronavírus estava presente no músculo cardíaco de pacientes que já haviam se recuperado da doença, enquanto na outra, cientistas confirmaram a presença do vírus em pacientes que faleceram em decorrência da enfermidade. 


Para Elcio Pires Junior, cirurgião cardíaco e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, mesmo após a recuperação da doença, o patógeno ainda pode permanecer no organismo, desencadeando uma resposta natural do sistema imune. “Mesmo após a recuperação da COVID-19, as defesas podem continuar agindo, gerando uma inflamação no organismo”, explica o especialista.


Essas inflamações, também chamadas de miocardite, podem atrapalhar o bombeamento do sangue por provocarem alterações no miocárdio. “Há situações em o músculo cardíaco inflamado se torna duro e rígido. As inflamações podem até provocar o espessamento das paredes do coração”, conta o médico.


No caso do coronavírus, pacientes recuperados devem fazer um acompanhamento com o cardiologista para prevenção de quaisquer complicações que possam ocorrer no sistema cardiovascular. “Assim como foi mostrado nos estudos, as taxas de pacientes que apresentaram inflamações cardíacas após a infecção por coronavírus é alta, o que reforça a necessidade do acompanhamento especializado”, finaliza o cirurgião. 


Dr. Elcio Pires Junior
 é coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital e Maternidade Sino Brasileiro – Rede D’or – Osasco, e coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital Bom Clima de Guarulhos, cirurgião cardiovascular pela equipe do Dr. André Franchini no Hospital Madre Theodora de Campinas. É membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e membro internacional da The Society of Thoracic Surgeons dos EUA. Especialista em Cirurgia Endovascular e Angiorradiologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
facebook.com/Dr-Elcio-Pires-Junior-Cirurgião-cardíaco | linkedin.com/in/elciopiresjunior | www.instagram.com/drelciopiresjr

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *