Mês das crianças: atenção redobrada com a obesidade infantil


Por Elcio Pires Junior 
Independente da fase da vida que estejamos passando, é imprescindível que cuidemos da saúde. Ter uma dieta saudável, praticar exercícios físicos, fazer visitas ao médico com frequência, entre outras coisas, são fundamentais para a longevidade e a qualidade de vida. Quanto mais cedo começarmos a nos cuidar, melhor será.

Quando pensamos em saúde, existem vários fatores que a colocam em risco. Hoje, vamos falar sobre a obesidade, já que apenas esta condição pode desencadear várias outras complicações, como diabetes, problemas cardíacos, cânceres e até problemas físicos.

Você sabia que 15% das nossas crianças e 8% dos adolescentes sofrem com a obesidade?

De acordo com dados do Ministério da Saúde, oito em cada dez adolescentes acima do peso são mais propensas a se tornarem adultos obesos. Isso porque mesmo durante a infância pode surgir o aparecimento de doenças como diabetes, problemas ortopédicos, distúrbios psiquiátricos, doenças cardiovasculares e hipertensão.

Vale lembrar que a obesidade acontece por vários fatores, não apenas o genético! O estilo de vida moderno nos faz ser cada vez mais sedentários e, diante das longas jornadas de trabalho e as tarefas diárias, às vezes sobra pouco tempo para uma alimentação elaborada. O que nos faz consumir alimentos com baixo índice nutritivo e repletos de sódio, açúcares e gorduras saturadas.

E como isso atinge as crianças? Bem, um dos principais modos de aprendizagem dos pequenos é através da imitação dos adultos. Portanto, caso os hábitos saudáveis não sejam frequentes em casa, as crianças tendem a reproduzir o comportamento de seus pais e, muitas vezes, isso resulta na obesidade infantil.

Agora em outubro, mês da criança, eu te convido a fazer uma reflexão sobre os seus hábitos e como isso afeta não só a sua saúde, mas também as das outras pessoas que estão em sua vida, como as crianças. A prevenção da obesidade, independente da faixa etária, é realizada através de hábitos saudáveis, boas escolhas alimentares, atividade física e acompanhamento especializado.

Artigo de Dr. Elcio Pires Junior: coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital e Maternidade Sino Brasileiro – Rede D’or – Osasco, e coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital Bom Clima de Guarulhos, cirurgião cardiovascular pela equipe do Dr. André Franchini no Hospital Madre Theodora de Campinas. É membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e membro internacional da The Society of Thoracic Surgeons dos EUA. Especialista em Cirurgia Endovascular e Angiorradiologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.  

facebook.com/Dr-Elcio-Pires-Junior-Cirurgião-cardíaco | linkedin.com/in/elciopiresjunior | www.instagram.com/drelciopiresjr  

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *