Mortalidade por doenças cardiovasculares em mulheres ultrapassam as estatísticas de mortes por câncer de mama e útero juntas


Especialista fala sobre o motivo das doenças do coração serem as principais causas de óbitos no mundo
São Paulo, outubro de 2020 — No mês de conscientização e prevenção do câncer de mama, tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo, o alerta fica para a saúde da mulher em geral. De acordo com os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), somando as estatísticas de mortalidade, ao ano, por câncer de mama, cerca 458 mil mortes, e de câncer de útero, 270 mil mortes, não superam o número de óbitos provocados por doenças cardiovasculares em mulheres, que totalizam 8,5 milhões.

Elcio Pires Junior, cirurgião cardíaco e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, o motivo das doenças do coração matarem mais mulheres do que o câncer está relacionado, justamente, com as medidas preventivas. “De maneira geral, a população não faz a prevenção das doenças cardiovasculares até que haja um motivo, seja o colesterol alto ou até mesmo a hipertensão.

Os sintomas confusos do infarto

Outro fator bastante prejudicial, principalmente para as mulheres, são os sintomas nem sempre tão claros do infarto. “A mulher nem sempre sente dor no peito quando está infartando, um dos sintomas mais clássicos do infarto. Nelas, alguns sintomas atípicos podem surgir como dor no abdome, parecida com a dor de uma gastrite ou refluxo, enjoo, mal-estar geral e cansaço excessivo, sem causa aparente”, alerta o especialista.

Como proteger o coração

As medidas de prevenção para as doenças do coração, em certo ponto, são similares com as dos cânceres: é preciso estar com os exames de rotina em dia. Além disso, práticas saudáveis e boas escolhas alimentares são fundamentais para garantir não só a saúde do coração, como a do corpo todo.

“A melhor maneira de cuidar do coração e do corpo é deixando de fumar, praticando atividades físicas diariamente, manter o tratamento de outras doenças, evitando alimentos ricos em sódio, açúcares e gorduras, além de dar preferência a alimentos frescos e naturais”, finaliza o médico.

Sobre o especialista: Dr. Elcio Pires Junior é coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital e Maternidade Sino Brasileiro – Rede D’or – Osasco, e coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital Bom Clima de Guarulhos. É membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e membro internacional da The Society of Thoracic Surgeons dos EUA. Especialista em Cirurgia Endovascular e Angiorradiologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. E atualmente é cirurgião cardiovascular pela equipe do Dr. André Franchini no Hospital Madre Theodora de Campinas.

facebook.com/Dr-Elcio-Pires-Junior-Cirurgião-Cardíaco | linkedin.com/in/elciopiresjunior | www.instagram.com/drelciopiresjr   

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *