Pesquisa aponta que somente a ingestão de frituras já aumenta o risco de doenças cardiovasculares e AVCs

Especialista comenta como os alimentos fritos podem prejudicar o coração

Já sabemos que a má alimentação, de modo geral, pode colaborar para o aumento das chances das doenças do coração. Entretanto, um recente estudo realizado por pesquisadores da Fundação de Pesquisa Natural e Médica da China concluiu que, sozinha, a ingestão de frituras já aumenta os riscos de infartos e derrames.

Após a revisão de dados de 17 artigos que, no total, envolveram 754.873 participantes e 85.906 mortes por doença cardiovascular, os cientistas puderam constatar que, em comparação com os participantes que estavam na categoria de consumo semanal mais baixo de alimentos fritos, os que mais consumiam frituras estavam associados a um risco elevado de 28% para infarto e derrame; de 22% de doença coronariana; e de 37% de insuficiência cardíaca.

Segundo o cirurgião cardiovascular e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, Dr. Elcio Pires Junior, a ingestão de fritura favorece o enrijecimento das artérias, condição chamada de aterosclerose. “As artérias perdem a sua flexibilidade natural devido à formação de placas de gorduras que se acumulam em seu interior, podendo até levar a uma obstrução. Quando isso ocorre, a gordura acumulada causa um estrangulamento nas artérias e atrapalham o fluxo sanguíneo, podendo levar o paciente a graves complicações, como o infarto e AVC”, conta.

E a hipertensão?

Quando o sangue tem dificuldade de circular, o coração precisa trabalhar mais. E é aí que a pressão sobe e, quando ultrapassa os índices dos 14 por 9, se torna um dos principais fatores de risco para o infarto, AVC e até a insuficiência cardíaca.

“Quando uma pessoa tem uma alimentação rica em frituras e outras gorduras que fazem mal para o organismo, não há nenhum sintoma que indique que o coração esteja em risco, apenas o ganho de peso. Por isso, é sempre importante realizar exames regularmente”, diz o especialista.

Prevenção

Assim como todas as doenças cardiovasculares, hábitos saudáveis fazem parte das recomendações dos cardiologistas para prevenir a formação de placas de gorduras nas artérias.

“O ideal é ter uma alimentação balanceada, com baixo teor de gorduras, priorizando sempre as frutas, legumes e verduras. Além de abandonar o cigarro e a bebida, o paciente deve praticar atividades físicas diárias e manter o colesterol e a diabetes controlados”, finaliza o cirurgião.

Sobre o especialista: Dr. Elcio Pires Junior é coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital e Maternidade Sino Brasileiro – Rede D’or – Osasco, e coordenador da cirurgia cardiovascular do Hospital Bom Clima de Guarulhos. É membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e membro internacional da The Society of Thoracic Surgeons dos EUA. Especialista em Cirurgia Endovascular e Angiorradiologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. E atualmente é cirurgião cardiovascular pela equipe do Dr. André Franchini no Hospital Madre Theodora de Campinas.

facebook.com/Dr-Elcio-Pires-Junior-Cirurgião-Cardíaco | linkedin.com/in/elciopiresjunior www.instagram.com/drelciopiresjr

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *